12 crenças médicas que não são verdadeiras.

A saúde é um dos presentes mais importantes que a vida nos dá. Para ficar em boa forma, muitos tentam comer alimentos saudáveis ​​e fazer exercícios. Mas, em geral, é difícil entender o seu corpo até o último detalhe, a menos que você seja médico.

Por esta razão, esta lista explica os principais erros e mitos sobre o corpo humano e seu funcionamento. Alguns fatos são realmente surpreendentes, outros simplesmente fascinantes.

1. "O excesso de peso não pode ser saudável".

Muitas vezes é dito que as pessoas com excesso de peso têm um estilo de vida não saudável, mas nem todas elas são sedentárias ou comem alimentos não saudáveis. Além disso, um estudo mostra que a obesidade não causa necessariamente morte ou doença prematura.

De acordo com este estudo, os atletas com excesso de peso que participaram do estudo têm uma expectativa de vida duas vezes maior do que aqueles que não se exercitam regularmente. Claro, isso só é verdade até certo ponto. Os pesquisadores dizem que esses resultados foram aplicados apenas a indivíduos com índice de massa corporal de 30, o que indica a relação entre a altura e o peso de uma pessoa. Os médicos consideram que os valores entre 19 e 30 são seguros para a saúde.

2. "As pessoas que comem cenoura conseguem ver melhor no escuro".

Sabe-se há muito tempo que a vitamina A das cenouras reforça a capacidade visual. No entanto, durante os anos da Segunda Guerra Mundial, surgiu o mito de que os pilotos que comiam muitas cenouras podiam ver melhor à noite. Embora muitas pessoas acreditassem, a verdade é que a visão é reforçada, mas apenas durante o dia.

3. "O mel é mais saudável do que o açúcar refinado".

pinhonig

Qualquer pessoa que acredite que o mel tem menos calorias do que o açúcar normal ficará desapontado. O mel inofensivo tem ainda mais calorias a cada 100 gramas e pode promover ganho de peso, como o açúcar refinado. Se consumido em grandes quantidades, o ouro das abelhas também pode aumentar o risco de diabetes. Somente os nutrientes e propriedades curativas do mel distinguem-no do açúcar, por isso ele se tornou uma alternativa, desde que seja consumido em pequenas quantidades.

4. "A língua está dividida em quatro partes".

pinzunge

Na escola, aprendemos que existem diferentes sabores: doce, azedo, salgado e amargo. Mas, de fato, há um quinto gosto que nossa língua pode perceber: o chamado "umami", que que tem gosto de glutamato.

5. "A gravidez dura nove meses".

 

Ein Beitrag geteilt von b e s i a. (@kolysanki) am

Este é um tema que diz respeito principalmente aos futuros pais do mundo inteiro: os bebês não nasceram após os 9 meses de gravidez, como é geralmente assumido, mas antes. Na Espanha, por exemplo, apenas 4% das crianças nascem na data prevista. Isto porque não é possível determinar exatamente quando a fertilização do óvulo ocorreu.

Como a maioria das mulheres só tem a última menstruação como referência, essa data é considerada o início da gravidez. A partir desse momento, o ginecologista calcula a data de nascimento adicionando 38 semanas e 2 dias. Uma vez que cada gravidez é diferente e a hora exata da concepção não pode ser determinada, pode ocorrer um adiamento de até 5 semanas. No final, tudo o que importa é que a criança seja saudável, certo?

6. "O leite faz bem para os ossos".

"O cálcio fortalece os ossos". Essa crença tornou-se obsoleta, porque, embora os produtos lácteos contenham muito cálcio, eles não têm efeito sobre a densidade óssea ou a produção de vitamina A no organismo. Embora não beneficie os ossos, o leite pode fornecer ao organismo proteínas valiosas.

7. "A comida de micro-ondas é cancerígena".

 

Ein Beitrag geteilt von SoM☆ (@blackzabon) am

Algumas pessoas acreditam que o forno de microondas causa radiação nos alimentos. No entanto, apenas as moléculas de água nos alimentos são aquecidas; não é assim com o resto dos componentes, logo, esse método não é cancerígeno. O único que deve ser levado em consideração é o uso de pratos específicos para micro-ondas.

8. "Utilizamos apenas 10% do nosso cérebro".

Todos já ouvimos esta frase uma vez, e é correto apenas em certa medida. É verdade que uma pessoa não pode usar seu cérebro 100% de uma só vez. No entanto, as diferentes regiões cerebrais são responsáveis ​​pelos processos corporais que todo ser humano usa pelo menos uma vez na vida. Isso significa que, no final de sua vida, uma pessoa usará seu cérebro quase que inteiramente.

9. "As verduras orgânicas têm mais nutrientes e estão livres de pesticidas".

Por mais positivo que seja a ideia, infelizmente não é verdade que os vegetais e os frutos orgânicos estejam isentos de pesticidas e produtos químicos insalubres. Os produtos químicos também podem ser usados ​​na agricultura orgânica, mas mesmo que os agricultores não os utilizem, as plantas ainda são influenciadas pelo meio ambiente. O cultivo protegido seria a solução para evitar completamente a contaminação por substâncias químicas.

10. "Muito sal faz mal".

Imgur/GitanaGautama

Durante um longo período, tem-se suspeitado de que o sal aumenta a pressão arterial e dificulta a perda de peso. No entanto, de acordo com um estudo recente, os cientistas acreditam que não devemos consumir esse tempero cristalino em doses tão baixas. Aparentemente, diabetes, diminuição do desejo sexual e acumulação de gordura seria estimulada pela falta de sal no corpo. Muito ou pouco sal: ambos parecem ter um certo risco, por isso é melhor consultar um médico ou nutricionista se tiver um dos sintomas mencionados acima. Caso contrário, não há nada de errado com uma pitada de sal.

11. "Iogurte faz bem para a digestão".

Dizem que a bactéria probiótica do iogurte é particularmente benéfica para a digestão. No entanto, os pesquisadores ainda não detectaram propriedades digestivas negativas ou positivas. Há tantas bactérias no intestino que não é possível dizer se as "bactérias de iogurte" têm um efeito positivo na digestão. Mas um iogurtezinho de manhã também não vai fazer mal, desde que não contenha muito açúcar. Isso, sim, é ruim para o intestino.

12. "Jantar engorda".

 

Ein Beitrag geteilt von Ksenia ✂️ (@ks.woof) am

Uma das maiores falsas crenças da humanidade é que as iguarias noturnas te fazem engordar. A verdade é que a compulsão alimentar é o que te faz ganhar peso de dia ou de noite. Porque apenas a quantidade de alimentos e exercícios é que têm um papel importante quando se trata de perder ou ganhar peso. Quem gosta de comer à noite deve fazê-lo moderadamente, mas vale se exercitar no dia seguinte.

Tenho certeza de que todos nós acreditamos em alguns desses mitos alguma vez. No entanto, a maioria das novas descobertas são bastante reconfortantes. Então, temos mais razões para aproveitar a vida. :)

Comentários

Também incrível