Não é só culpa do destino: 5 medidas que previnem o mal de Alzheimer.

Enquanto a população envelhece, o número de pessoas que sofrem da doença de Alzheimer também aumenta. A doença atualmente afeta 46,8 milhões de pessoas no mundo (esse número deverá dobrar a cada 20 anos) e é exaustiva para os doentes e para seus familiares. O sintomas do Alzheimer incluem falhas na memória, problemas com orientação e fala, assim como alteração da personalidade. Apesar dessa doença ser absolutamente terrível, existem algumas boas notícias. Se você fizer as escolhas certas, você pode reduzir as chances de desenvolver o mal de Alzheimer. 

Pixabay

1. Socializar

O cérebro precisa de estímulos cognitivos para manter sua performance mental. Por isso é tão importante manter contato regular com outras pessoas. Assim como passar algum tempo na companhia de familiares e amigos, você pode conhecer pessoas fazendo trabalho voluntário ou praticando um novo hobby.

2. Aprender coisas novas

Pixabay

Se você acha que é tarde demais para aprender algo novo aos 60, 70 ou 80 anos, você está enganado. Descobrir novas habilidades é uma maneira excelente de manter o cérebro saudável. Seja fazendo aulas de idiomas ou aprendendo um novo instrumento, as possibilidades são infinitas para manter a massa encefálica trabalhando. Para ajudar a prevenir doenças geriátricas, é importante estar aberto a novas atividades e experiências. 

3. Tomando medidas contra fatores de risco

Um coração fraco ou doenças cardíacas aumentam o risco de desenvolver Alzheimer. Colesterol alto, pressão alta, estar acima do peso e o nível de açúcar alto causam danos no coração e nas artérias com o passar do tempo. Por isso, é importante manter esses tipos de problemas de saúde controlados. Sua saúde mental também é um fator importante, já que a depressão pode aumentar a possibilidade de desenvolver a doença.

4. Ter um estilo de vida saudável

Pixabay

Um estudo  feito pela Universidade de Columbia em Nova York mostrou que comer de maneira saudável e se exercitar regularmente pode reduzir o risco de desenvolver Alzheimer em 60%. Então, inclua ácidos graxos ômega 3 na sua dieta, pois eles aumentam a performance cognitiva e ajudam a te proteger de desenvolver doenças cardíacas. Além disso, a dieta Mediterrânea é boa para prevenir a doença, pois é rica em frutas, vegetais, oleaginosas e produtos integrais. Ao invés de usar manteiga ou margarina, você deveria optar por azeite extravirgem de boa qualidade. Também é importante consumir pequenas porções de laticínios, peixes e aves. Carne vermelha só deve ser consumida algumas vezes ao mês. E, finalmente, beber um copo de suco de uva todo dia é uma boa medida de prevenção contra problemas cardíacos.

Exercícios regulares também é um fator chave para uma boa performance cognitiva. Além de aumentar o fluxo de sangue no seu cérebro, se manter ativo também ajuda a eliminar vários fatores de risco relacionados ao Alzheimer, como a obesidade e o colesterol alto. Dançar é particularmente bom para estimular diferentes áreas do cérebro.

5. Não fumar

Pixabay

Pesquisas mostraram que a performance da memória dos fumantes reduz consideravelmente apenas cinco anos após dar início ao hábito. Além de outros perigos para a saúde associados ao fumo, esse péssimo hábito aumenta a probabilidade de desenvolver Alzheimer. Apesar de o cigarro poder aumentar a sua concentração por curtos períodos, ele causa sérios efeitos a longo prazo no cérebro. Isso acontece porque fumar causa danos aos seus pulmões e artérias, reduzindo o suprimento de oxigênio no cérebro em consequência disso.

O risco de desenvolver o mal de Alzheimer geralmente aumenta com o seu envelhecimento. Essa doença incurável prevalece mais em mulheres do que em homens. No entanto, você pode dar um grande passo na redução dos riscos incluindo as dicas citadas acima na sua vida.

Comentários

Também incrível