Diagnóstico precoce: demência pode ser detectada com 15 anos de antecedência

Entre todas as doenças que causam demência, a doença (mal) de Alzheimer é a mais comum. Quanto maior a idade, maior o risco.

No mal de Alzheimer, as conexões entre as células nervosas do cérebro são bloqueadas pelos depósitos de proteínas, chamadas "placas". Como resultado, o paciente perde células nervosas ao longo do tempo. Portanto, sua capacidade de pensar e lembrar diminui gradualmente, fazendo com que, mais cedo ou mais tarde, a pessoa perca sua independência.

Demenz_55

Dormir mal tem influência na demência

A causa exata da doença de Alzheimer ainda não está clara. Os pesquisadores acreditam que é muito provável que haja vários gatilhos, incluindo predisposição genética, influências ambientais prejudiciais ou até periodontite.

No entanto, existem certos sintomas claramente associados à essa doença. Pesquisadores conseguiram demonstrar uma correlação surpreendente entre os distúrbios do sono e o início da demência. Um estudo da Escola de Saúde Pública Bloomberg, da Universidade Johns Hopkins, mostrou que a má qualidade do sono está associada a um aumento da chance da doença de Alzheimer. Outro estudo da Universidade de Stanford e da Escola de Medicina de Washington chegou à mesma conclusão.

Os resultados não significam que um pesadelo cause a doença de Alzheimer, nem que alguém que sofra de distúrbios do sono sofra de demência. No entanto, "quando se detecta que o distúrbio do sono desempenha um papel importante no desenvolvimento da demência, há esperança de que os métodos de intervenção permitam retardar ou até prevenir a doença", explica o cientista Matthew P. Pass.

Distúrbio do sono que mais afeta a demência

Insomnia

Em 2017, um estudo no Canadá examinou os tipos de distúrbios do sono associados ao risco de demência. Sua descoberta foi surpreendente: 15 anos antes do diagnóstico real, o risco de contrair a doença de Alzheimer pode ser determinado com base em um distúrbio específico do sono. O distúrbio especial do sono em questão é expresso pelo fato de que as pessoas afetadas batem e chutam durante a fase do sono REM. Às vezes eles até caem da cama.

O sono REM representa um quarto do sono total e é caracterizado por movimentos oculares rápidos (MOR). Os afetados por um distúrbio durante a fase REM movem-se de acordo com seus sonhos. Cientistas canadenses mostraram que os seres humanos com esse distúrbio do sono têm um risco 80 a 100% maior de sofrer de uma doença neurodegenerativa como Parkinson ou demência. Os valores são, é claro, relativos e não significam que 80% das pessoas que sofrem desse distúrbio desenvolvem algum tipo de demência.

Outro estudo publicado na revista especializada "Neurology" também confirma a influência do sono REM no aparecimento da doença de Alzheimer. A análise de 321 indivíduos com idade média de 61 anos mostrou que pessoas com menos sono REM tinham um risco maior de demência. Além disso, o risco aumentou quando os participantes permaneceram nessa fase menos de 20% do total do sono ou precisaram de mais de 90 minutos para entrar na fase REM.

A importância dos resultados do estudo reside sobretudo no fato de os cientistas terem um ponto de referência.

A detecção precoce é importante

Fred Carian

A doença de Alzheimer se manifesta através de uma variedade de sintomas que limitam a vida de uma maneira ou de outra. Isso inclui esquecimentos cada vez mais frequentes, dificuldades de linguagem e problemas de orientação; depois, também mudanças de personalidade, delírios, incontinência e agnosia (os membros da família não são mais reconhecidos).

Segundo os especialistas, geralmente não há diagnóstico precoce, mas no caso da doença de Alzheimer, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível, pois medicamentos que podem retardar o curso da doença funcionam melhor em sua fase inicial.

Esta é precisamente a razão pela qual os instrumentos de detecção precoce, como a pesquisa sobre distúrbios do sono, podem ser um passo importante para aliviar as sérias consequências da doença de Alzheimer.

Guarde no Pinterest.

Comentários

Também incrível