O abacate na mira: 5 problemas dessa superfruta segundo os especialistas

Ovacionado primeiro e rejeitado depois: a controvérsia em torno do abacate, considerado particularmente saudável, intensificou-se nos últimos tempos. Este artigo mostrará o que muitos especialistas estão dizendo contra a "manteiga de frutas" da América Latina e por que há muita hipocrisia por trás das críticas.

Hummus (8)

Os abacates são realmente saudáveis?

Em primeiro lugar, é necessário esclarecer como ocorreu a "moda" do abacate. Somente em países como a Alemanha, o consumo de abacate quintuplicou nos últimos 10 anos.

Isto é parcialmente devido ao fato de que um abacate cortado é bastante fotogênico. Quase nenhum outro alimento é exibido com tanta frequência no Instagram. Mas o abacate também possui verdadeiras "superpotências": com seu alto teor de gordura, é uma bomba calórica, mas, acima de tudo, contém ácidos graxos saudáveis.

Como fonte de proteína, pode até aumentar o metabolismo e facilitar a perda de peso como parte de uma dieta pobre em carboidratos. Ele também contém inúmeras vitaminas, aminoácidos essenciais e minerais.

Woman holds avocado and avocado seeds

Embora a ideia de prevenir doenças através do consumo de certos alimentos, sem a necessidade de mudar seu estilo de vida, gera justificadamente muito ceticismo, o abacate certamente ganhou um lugar no pódio dos superalimentos mais populares.

Por outro lado, os críticos não vêm do campo dos nutricionistas, mas do lado daqueles que mostram preocupações ecológicas e éticas na produção de abacate.

1. Grandes plantações

Para atender à crescente demanda por abacates, é necessário criar áreas de cultivo. Especialmente no México, o maior exportador de abacate, as organizações ambientais reclamam da extração ilegal de madeira. O habitat de muitos animais é devastado, assim como vários insetos também são vítimas da monocultura. Os fertilizantes entram nas águas subterrâneas e contaminam a água potável.

Oil palm: pest, Rhinoceros beetles

2. Consumo de água

O abacateiro precisa de muita água. São necessários cerca de 1.000 litros de água para 1 kg de abacate. Comparado a um quilo de batata, consome oito vezes mais água! Isso já é um problema sério, especialmente em áreas quentes e secas: o nível da água subterrânea cai e a área circundante se torna um deserto.

dry-country_9226683623_o

3. Resíduos

O cultivo de abacate pode prescindir de pesticidas, porque essa fruta se protege. No entanto, sistemas de filtragem inadequados durante a irrigação às vezes podem deixar resíduos perigosos nas frutas.

the real way to "cut" an avocado - of course they should be overripe from sitting in the cabinet because husband dislikes sight of them on counter. Also lick your fingers, in keeping with Renaissance spirit of...well just lick your fingers, it's that good

4. Pegada de carbono

O abacate é uma fruta que vem das florestas tropicais da América Latina. Antes de chegar a outros países, ele deve viajar longas distâncias, geralmente em navios com geladeiras pesadas, que emitem grandes quantidades de CO2.

India, Mumbai - Breathtaking pollution of sea air - February 2018

5. A máfia do abacate

Segundo especialistas, o lucrativo mercado de abacate no maior país exportador, o México, é controlado por quadrilhas. Muitos camponeses e cidades pequenas vivem sob ameaças. O chef irlandês JP MacMahon já chama abacates de "diamantes de sangue do México".

nate avocado

O grande MAS: por que a demonização do abacate precisa ser relativizada

Então o abacate é um demônio verde? Os fãs de guacamole ganham na saúde mas o meio ambiente sofre em outros lugares? Não totalmente. Especialmente quando se trata das alegações sobre consumo de água e equilíbrio de CO2, as críticas ao abacate são ainda desonestas quando examinadas mais de perto:

  • Em medições comparativas do gasto de CO2, isso também é feito da maneira errada: outras frutas tropicais como bananas e abacaxis também são exportadas, e até maçãs são importadas em grandes quantidades da Nova Zelândia. O abacate também gera menos emissões de CO2 quando comparado aos ovos (quatro vezes mais CO2), carne (dezesseis vezes mais CO2) ou manteiga (vinte vezes mais CO2).
  • Além disso, os abacates vêm cada vez mais de outras regiões, como Espanha ou Israel. Abacates mexicanos vão quase exclusivamente para os EUA ou para a Ásia. 
  • Quanto aos danos ambientais durante o cultivo, também pode-se apelar para a responsabilidade dos compradores: os produtos orgânicos exigem altos padrões de consumo de água e sustentabilidade. O Quênia, onde a agricultura orgânica é amplamente praticada, já se tornou o principal exportador de abacate da África.
  • Por último, mas não menos importante, quando se trata de resíduos nocivos nos abacates, eles geralmente são mais baixos do que em outras variedades de frutas e legumes.

Avocados

Conclusão: é claro que frutas e legumes locais são sempre a melhor opção do ponto de vista ecológico. Por sua vez, o abacate pode nos ajudar a reduzir nosso consumo de produtos de origem animal, como os citados ovos, manteiga e carne. Se também forem utilizados produtos de qualidade, orgânicos, de países não muito distantes, já se contribui um pouco mais com o meio ambiente. Bom proveito!

Guarde no Pinterest.

Fonte:

utopia

Comentários

Também incrível